É o lobo (Pedro e o Lobo)

15/03/2012 14:34

PARA TODOS| narrada por Giulia Gam (centro), história infantil ganha sinfonia de adulto

Pequenos Valentes
Uma passarela e uma árvore vermelha servem de palco para Pedro e o Lobo, espetáculo que estreia amanhã (17), no Tuca, com personagens representados por instrumentos musicais. É a versão da diretora Muriel Matalon, que muda (para melhor) alguns detalhes do original, como a graciosa Pata que morre no palco (cena muito triste, mas superada no quadro seguinte) e o destino do Lobo, marcado pela forte cumplicidade entre o menino e o animal. Na prática, a montagem trata do medo, sem poupar os pequenos, mas de maneira delicada. “Quando você conhece o seu medo, consegue conviver com ele”, afirma Muriel sobre o espetáculo inteligente – de cenário enxuto, encantadores bonecos e música de qualidade. Quanto à censura, ela adverte “até os bebês são bem-vindos”. Por Fernanda Araujo
Grandes ouvintes
Cultivar ‘gosto musical nas crianças desde os primeiros anos de escola’. Este foi o pedido recebido por Sergei Prokofiev quando foi contratado para escrever Pedro e o Lobo. A peça, acredite, foi concebida em quatro dias. Se a estreia não foi exatamente um sucesso, a obra caio no gosto do repertório orquestral. Engana-se quem acha que é algo só para os pequenos: a inventividade da orquestração, vinculando cada personagem a um instrumento ou naipe, é uma aula de como um conjunto de instrumento guarda em si mundos inteiros de cores, texturas e timbres. Existe algo mais perfeito que um clarinete para representar um gato? E o andar do avô, com o charme desengonçado do fagote? ‘Pedro e o Lobo’ resgata, sempre, a criança que existe dentro de cada um de nós. Por Guilherme


ONDE:Tuca (672 lug.). R. Monte Alegre, 1.024, Perdizes, 3670-8455
QUANDO: Sáb. e dom., 16h.
QUANTO:R$ 25, sáb.: R$ 30, dom. Até 27/5. 50 min.

Fonte: http://blogs.estadao.com.br/divirta-se/e-o-lobo/