Em Itatiba, Giulia Gam curte a companhia do filho, Theo

10/02/2014 16:36

Atriz analisa suas transformações e fala da intensidade de sua última personagem na TV, a vilã Bárbara Ellen, de Sangue Bom

A pouco mais de 80km de São Paulo, em Itatiba, cercada de verde, Giulia Gam (47) se depura da intensidade da última personagem na TV, a histriônica vilã Bárbara Ellen, de Sangue Bom, trama que terminou em novembro de 2013. Lá, também, ela relaxa e pensa no relacionamento iniciado no fim do ano passado. “Só quero dizer que estou feliz”, avisou. Além disso, a atriz se prepara para a volta ao teatro em um espetáculo que vai reunir trechos das tragédias gregas Antígona, Medeia e Electra, com previsão de estreia em abril, em São Paulo. “Emendei Amor Eterno Amor e Sangue Bom na TV. Novela absorve muito. Estava sentindo bastante falta de me reaproximar do teatro. O projeto e a direção são do Guilherme Leme”, contou Giulia, no Sete Voltas Spa Resort, no interior de SP, onde teve a companhia do filho, Theo (15), da união com o jornalista Pedro Bial (55), que terminou em 2000. “Theo acabou de chegar de uma viagem à Suíça, a primeira que fez sozinho, de intercâmbio. Na adolescência, os filhos costumam se afastar, mas estamos em um momento bem carinhoso”, ressaltou.

Giulia conheceu o spa de  Myrian Abicair (68) em 2001 e, em vários momentos da vida, quis ou necessitou voltar, ora para emagrecer, ora só para descansar. A natureza ao redor traz recordações. Na infância, ela corria no campo, andava a cavalo e aboiava na fazenda da família em Penápolis, interior de SP. “Para mim, o mato relaxa”, disse. “Mas o spa me lembra muito também a casa de campo que temos em Cotia, a 30 quilômetros de São Paulo, com a vantagem de eu não ter que me preocupar com nada. É um lugar de contemplação, de bem-estar. Desperta a vontade de ler, todo mundo cuida de você. Passar duas semanas no spa, faz com que eu volte a me alimentar legal, a fazer exercícios. A idade em que estou é complicada, o corpo não reage da mesma forma, não se emagrece tão facilmente. Como lido com a imagem, claro que existe uma cobrança para que esteja em forma”, completou  ela, que já foi atleta, fez esgrima dos 7 aos 15 anos e chegou a conquistar o terceiro lugar em um torneio sul-americano. A atriz pôde até mostrar suas habilidades de esgrimista na novela Que Rei Sou Eu?, exibida em 1989, na qual interpretou a protagonista Aline.

Com a energia renovada, ela reflete sobre as mudanças pelas quais vem passando desde 1982, quando iniciou sua carreira, nos palcos, com o diretor Antunes Filho (84). O primeiro papel que teve no teatro foi o da infeliz Julieta na montagem da peça de William Shakespeare (1564– 1616). Apreciadora de ópera e do romantismo alemão, ela acredita que seu comportamento se aproximava mais do drama, mas admite que, com o passar do tempo, está mais engraçada. “Ando até meio debochada. Acho que a Dercy Gonçalves, que rondou a Bárbara Ellen, tem baixado um pouco em mim”, divertiu-se. O tempo também trouxe outras mudanças. Uma delas foi no seu relacionamento com o ex Pedro Bial, depois de uma separação difícil. A reaproximação deles, motivo até de várias especulações de que pudessem estar reatando, é saudada por Giulia. “Fico feliz em ter uma relação cordial com o Pedro agora. É bacana podermos falar do nosso filho, a adolescência é um momento importante para estarmos próximos ao Theo”, analisou.

Fonte: http://goo.gl/NBAFjB

Para ver a revista, clique aqui.