Fera Ferida - Estrelas brilham num divertido folhetim

27/04/1994 02:12

Escalado para ocupar o horário nobre da Globo no final de 93 com Fera Ferida, Aguinaldo Silva deu de presente ao público uma de suas melhores tramas. Mas, inexplicavelmente, o final que foi ao ar decepcionou a todos. Embora não comprometa o conjunto da obra, o término do folhetim deixou os espectadores sem entender direito o que aconteceu, perdendo a oportunidade de ser uma grande novela de forma completa.

Edson Celulari vivia o personagem principal da trama. Raimundo Flamel, um forasteiro que chega à cidade de Tubiacanga e se torna o centro das atenções por se dizer alquimista e ter a capacidade de transformar ossos em ouro. Na verdade, Flamel é Feliciano Junior, que quer vingar a morte dos pais ocorrida 15 anos antes. Seus principais inimigos são o prefeito Demóstenes, político corrupto que tem um caso com a fogosa Rubra Rosa, e o Major Demóstenes, que se considera o dono da cidade. Baseando sua história em livros de Lima Barreto, Aguinaldo foi bastante feliz na criação de seus personagens, valorizados ainda por ótimas interpretações. Edson Celulari voltava a se reunir com Giulia Gam, ela vivendo Linda Inês, a filha do prefeito – um par romântico que já havia dado certo antes em Que Rei Sou Eu? José Wilker estava excelente como o prefeito Demóstenes, e Suzana Vieira roubava a cena com sua Rubra Rosa, uma nova viúva Porcina. Lima Duarte construía mais um grande personagem com seu autoritário Major Bentes, envolvido num escândalo com a chegada de sua ex-amante Salustiana (a ótima Joana Fomm) e um filho bastardo, o cafajeste Cassi Jones (Marcos Winter).

Telespectadores não entenderam final de alguns personagens

Cássia Kiss cresceu durante a trama com sua Ilka Tibiriçá, a alucinada e apaixonada personagem que só pensava em curar a impotência de seu amado Ataliba (Paulo Gorgulho). Claudia Ohana garantia a poesia da novela como Camila, a moça que desperta de um coma, começa a flutuar e termina virando anjo. Juca de Oliveira, como o certinho professor Praxedes, Luiza Thomé interpretando Remédios e Arlete Salles  na pele de Margarida, a aliada de Flamel, também conquistaram o público. Talvez por problemas de edição, talvez por ter seus finais gravados as pressas, Fera Ferida acabou tendo um final comprometedor. Ninguém entendeu direito o que aconteceu com os personagens de Flamel e Linda Inês, que apareceram inexplicavelmente sobrevoando a cidade sobre um balão. Outros personagens importantes para a trama, como a Rubra Rosa, não tiveram seu final revelado.

Escrita com a colaboração de Ana Maria Moretzsohn e Ricardo Linhares e dirigida por Denis Carvalho e Marcos Paulo. Fera Ferida estreou em 15 de novembro de 93. No elenco, Hugo Carvana, Claudio Marzo, Débora Evelyn, Vera Holtz, Rubens Caribe, Tonico Pereira, Otávio Augusto, Claudia Alencar, Giuseppe Oristânio, Ewerton de Castro, Camila Pitanga, Norton Nascimento, Maria Helena Dias, Rosane Goffman, Daniela Faria, Carolina Dieckmman e outros. O primeiro capítulo teve a participação especial de Tarcísio Meira e Lucinha Lins como os pais de Flamel.

Fonte: TV Guia

Arquivo: Nuno Bragança