"Foi difícil trabalhar com Lima Duarte", diz Giulia Gam

29/06/2011 02:52

Giulia Gam, uma das estrelas do filme Assalto ao Banco Central, participou, nesta quarta-feira (29), de um bate-papo ao vivo no Terra. Durante a entrevista, a atriz falou sobre os prazeres e as dificuldades de interpretar a jovem delegada Telma Monteiro e não escondeu a felicidade em contracenar com o veterano Lima Duarte.

"Foi muito difícil trabalhar com o Lima. Eu não podia deixar que a admiração e o respeito que sinto por ele transparecessem nas telas, ainda mais por haver uma certa rixa entre nós dois na trama", contou a atriz. No longa, as técnicas de investigação usadas por sua personagem, que se apoia no trabalho da perícia e não dispensa o computador, são contestadas por Lima, um delegado da velha guarda que acredita na eficácia dos interrogatórios e no faro policial.

 No longa, Giulia interpreta a delegada Telma Monteiro

 

Além de Giulia e Lima, Assalto ao Banco Central também tem no elenco os atores Eriberto Leão, Milhem Cortaz e Hermila Guedes. A trama gira em torno de Barão (Cortaz) e seus comparsas, que armam um plano para cometer o crime perfeito, sem vítimas nem violência. Em agosto de 2005, após mais de três meses de operação, R$ 164,7 milhões são roubados do Banco Central, em Fortaleza, no Ceará - o segundo maior assalto a banco do mundo.

"Fizemos uma reconstituição do assalto muito fiel e, como se trata de um crime muito bem articulado, contamos com a ajuda da Polícia Federal para construir o roteiro e da preparadora de elenco Fátima Toledo para orientar os atores envolvidos nesse núcleo. Por outro lado, houve uma liberdade maior para criar os perfis dos assaltantes e dos investigadores, além do desfecho, que não é o real. Isso sem contar, claro, que tivemos o apoio de um diretor (Marcos Paulo) maravilhoso", explicou. "É uma sensação muito boa poder explorar esse imaginário e brincar de mocinha e bandido".

Apesar de retornar em breve à TV com a minissérie As Brasileiras, dirigida por Daniel Filho, a atriz - que estreou no teatro aos 15 anos e se tornou nacionalmente conhecida ao encarnar Jocasta na novela global Mandala, de Dias Gomes - quer investir na carreira cinematográfica. "Espero ter um reencontro com o cinema e priorizarei convites que surgirem nessa área. No cinema, a gente se prepara, cuida da personagem, depois filma e aí vem a expectativa do lançamento e a emoção de ver o filme pronto. Se ele faz sucesso então, nossa, melhor ainda", disse Giulia, que recentemente foi homenageada no Cine Ceará por sua contribuição ao cinema nacional ao atuar em filmes como Bésame MuchoA Grande ArteÁrido Movie e Chico Xavier.

Assalto ao Banco Central estreia em 22 de julho nos cinemas.

 

Fonte: http://www.jb.com.br/cultura/noticias/2011/06/29/foi-dificil-trabalhar-com-lima-duarte-diz-giulia-gam/