Giulia Gam: 'A paixão pode mudar as pessoas'

19/05/1994 16:13

Giulia Gam considera que a sua personagem Linda Inês em Fera Ferida, foi bastante interessante porque conseguiu criar uma rapariga que começou por ser um pouco bicho-do-mato, até que a paixão por Flamel fez com que ela deparasse com as dores do amor e passasse a mostrar toda a sua doçura e romantismo. Na realidade, a atriz também acredita que a paixão pode mudar as pessoas, abrindo-as a novos comportamentos e valores.

Fazendo um balanço da sua participação em Fera Ferida, a atriz Giulia Gam afirma que interpretar a Linda Inês foi dos melhores momentos da sua vida profissional. Define o trabalho, em particular, como sendo de excelente qualidade, pelos autores, atores e pelo senso de profissionalismo de toda a equipe. “Fiquei feliz porque pude estar mais preparada, apesar de não totalmente tranqüila, mas um pouco mais preparada para gravar tantas cenas ao mesmo tempo”

“Aprendi a lidar com o dia-a-dia em televisão, como gravar 20 cenas por dia.” A atriz que interpretou a personagem Linda Inês, enquanto paralelamente participava numa peça teatral, afirma que isso a desgastou muito e que essa fase coincidiu precisamente com a época depressiva da personagem. Fato que a levou a ter menos disponibilidade para fazer mais cenas externas como aquelas em que montava a cavalo.

“Poder-se-ia ter aproveitado aquele lado inicial da Linda Inês quando ela lidava mais com a fazenda e com os animais, mas devido ao meu cansaço isso mostrou-se inviável.”

“Sinto falta dessas imagens e vejo cenas minhas em que realmente noto que estou cansada. Fazer teatro e televisão ao mesmo tempo é uma coisa que não se deve fazer.”

“Fisicamente é muito cansativo, acaba deixando a cabeça a mil por hora, numa tensão muito grande.”

 

Linda Inês foi um desafio

Giulia destaca a dificuldade inicial da personagem em relacionar-se com os outros e em lidar com a emoção foi fundamental para que ela sentisse a Linda Inês como um desafio.

“Ela não deixava que as coisas entrassem na sua intimidade, pois desde pequena julga que seu grande amor (Feliciano) está morto, vê o pai como um canalha, corrupto e, como perdeu a mãe, tornou-se uma pessoa muito fechada.”

“Mas embora tenha todos esses problemas, o lado bom dela, o lado de interior, de cheiro de fazenda, é até uma homenagem à minha infância e aos meus avós.”

Agora vai cuidar da saúde

A atriz declara que os nove meses de gravações de Fera Ferida foram muito exaustivos, por isso mesmo Giulia afirma que agora só pensa em descansar, no mínimo durante um mês.

Período durante o qual irá cuidar da voz e da sua saúde e acrescenta que tem de mostrar desinteresse pelos convites que vem recebendo. Como ela própria afirma, “tenho de ser forte, para não cair em tentação. Nesses nove meses de gravação tive um problema de cordas vocais, por isso a rouquidão acentuada, devido ao ar condicionado do estúdio e excesso de uso. Também vou aproveitar as férias para cuidar melhor da minha voz. Afinal, ela é meu principal veículo de trabalho”.

A vontade de ter filhos

Acerca de si e da sua vida pessoal, Giulia afirma que é uma pessoa bastante saudosa. “Tenho um monte de saudades de quase tudo. Tenho saudades de lugares, como a fazenda dos meus avós no interior de São Paulo.”

Aliás, a atriz dá bastante importância à família, que considera “um ponto fundamental para qualquer pessoa, para a formação de qualquer ser humano.” Ter filhos também está nos seus planos. “Não pensava em filhos, mas a mulher tem uma coisa orgânica que quando vai chegando aos 30 começa a pensar em ter filhos. É o que está acontecendo comigo. Vai chegar uma altura que não vai ter sentido trabalhar para mim, vou querer ter um núcleo.” Sobre a sua personalidade, afirma-se uma pessoa bastante atenta a tudo aquilo que se passa em seu redor. “Eu sempre fico alerta para as coisas que acontecem, tentando estar sempre atenta e concentrada, pois se estiver dispersa e ansiosa, não vou perceber certos provimentos.”

 

“Sou muito supersticiosa”

Idade: 27 anos

Naturalidade: São Paulo

Estado civil: Não estou casada, mas tenho uma relação de 2 anos

Signo: Capricórnio com ascendente em Virgem e Lua em Caranguejo

Planos: Fazer viagens pelo Brasil com a peça Pentesiléias

Namorado: É jornalista e paulista; por isso vivo na ponte-aérea

Distância: Apesar das saudades, sobrevivemos

Fera Ferida: Novela sarcástica que condiz com o momento atual do Brasil

Superstição: Tenho várias. Sou muito supersticiosa; não deixar sapatos virados ao contrário nem passar debaixo de escadas

Vaidade: Ficar magra

Como manter a forma: Trabalhar muito e não ter tempo para comer direito

Filosofia de vida: Tentar juntar o prazer com a qualidade

Mania: Massagear os pés ao acordar

Comida: A japonesa

Misticismo: Já tive uma fase muito religiosa e já utilizei muito a prática da meditação

Defeito: Sou muito ansiosa

Bicho: Cavalo

Intuição: Temo de aprender melhor a utilizar esse dom

Teatro: É a minha formação

 

Fonte: TV 7 Dias

Arquivo: Nuno Bragança