Giulia Gam: 'Nunca me considerei bonita, achei que teria que nascer de novo para isso'

24/04/2013 18:01

Estrela de 'Sangue Bom', nova novela das 7 da Globo, Giulia Gam conta como a timidez interferiu no modo como lida com a beleza e a sedução e revela como melhorou a relação consigo mesma e com os homens aos 40 anos

Considerada uma das artistas mais bonitas da televisão, a atriz Giulia Gam (46) sequer imaginava que ocupasse esse cargo. Ao contrário das personagens cheias de confiança que costuma interpretar nas novelas, ela revela que, desde a infância, sempre ficou amiga dos meninos por não se achar bonita o suficiente para conquistá-los, mas que também viu tudo mudar quando completou 40 anos.

“Eu nunca me considerei bonita, sempre fui a pessoa simpática. Toda turma tem aquela garota ‘it girl’, mas eu era a amiga dos meninos. Não era o patinho feio, mas era aquela que ficava logo amiga porque era muito tímida, e ainda sou”, disse ela em entrevista à CARAS Online.

Para se afastar da fama e, ao mesmo tempo, medir seu poder de sedução, ela aproveitava o período em que se refugiava na Europa, onde não era reconhecida. “Passei muito tempo na Europa porque aqui chamava muito a atenção ser atriz e lá a maioria das pessoas não sabia que eu era atriz, então, era como uma purificação. Eu era tratada como uma pessoa comum e era aí que eu media a minha sedução, porque eram pessoas que não me viam como artista”, acrescentou.

Para Giulia Gam, a chegada dos 40 anos lhe permitiu uma revelação: ela ouviu de colegas de trabalho o quanto era atraente. “Cheguei aos 40 anos e, então, os atores da minha geração foram me ver no teatro e contaram que me achavam atraente. Descobri que os meninos que eu ficava amiga por vergonha ficavam desestimulados em me conquistar porque achavam que eu não tinha o menor interesse neles, porque quando eles vinham e eu virava o rosto por causa da vergonha, por eu ser tímida. Olha quantos namorados lindos e interessantíssimos eu perdi [risos]!”, contou ela, que admite que, até hoje, não sabe flertar com os rapazes. “Até hoje, se estou num lugar, não sei paquerar, não sei que cara eu faço. Então o cara acha que, porque eu converso, fica só na amizade”.

Ainda em dúvida a respeito do rótulo de beleza, a atriz também conta como lida com a sensualidade e o tipo de mulher ideal. “Nunca me considerei bonita, achei que teria que nascer de novo para isso.  Não me achava feia, mas achava que não era o tipo de mulher ideal porque sempre tive o rosto mais redondo e nada daquele traço fatal. Acho ótimo me acharem bonita, fico feliz. Não achava que era o tipo de mulher que chegava num lugar e chamava a atenção, por timidez mesmo, mas depois fui descobrindo a minha sensualidade. Digamos que a minha sensualidade é mais privada”, finalizou.

Em Sangue Bom, nova novela das 7 da Globo, que tem estreia marcada para 29 de abril, Giulia Gam interpreta Bárbara Ellen, uma atriz em decadência que faz de tudo para aparecer na mídia, inclusive adotar diversas crianças, entre elas a protagonista Amora, vivida por Sophie Charlotte (23).

Fonte: http://migre.me/eg23h