Pedro e o Lobo, com Giulia Gam, estreia 17/03 no TUCA

16/03/2012 14:50

Uma nova e caprichada encenação de Pedro e o Lobo, a fábula musical do compositor russo Sergei Prokofiev, entra pela primeira vez em temporada em São Paulo, tendo Giulia Gam como narradora que conduz a trama, orquestra com 23 músicos regida pelo Maestro Carlos Moreno, e direção geral de Muriel Matalon. O espetáculo estréia em 17 de março no TUCA (Rua Monte Alegre, 1024), onde será apresentado aos sábados e domingos, às 16 horas.

Ainda na equipe de criação: Marco Lima (confecção dos bonecos e assistente de direção), Wagner Freire (iluminação), Alfredo Barbosa (cenografia) e Mariana Veríssimo (adaptação do texto original de Prokofiev).

Em apenas quatro dias de 1936, Sergei Prokofiev (1891-1953) escreveu Pedro e o Lobo, peça que reúne orquestra, mestre de cerimônias/narrador, bonecos e elementos cênicos para contar a história do menino que, ao desobedecer às ordens do avô, enfrenta e captura o lobo que aterroriza a região.

A engenhosidade do autor foi representar todos os personagens da trama por instrumentos – Pedro pelas cordas, o lobo pelas trompas, o avô pelo fagote, pássaros por flautas, pato por oboé, gato por clarinete e os caçadores pela percussão.

Encomendada a Prokofiev pelas autoridades russas com a finalidade de aproximar o público infantil da música clássica, Pedro e o Lobo é uma obra que encanta a crianças e adultos em todo o mundo devido à sua inegável graça e leveza.

O Espetáculo, pela diretora Muriel Matalon

A fabula musical Pedro e o Lobo é de uma beleza e sensibilidade que nos emociona logo no primeiro acorde. O público vai ouvir um concerto harmônico no qual  o brilhante compositor russo Sergei Prokofiev une a música e a dramaturgia de forma singular.

Na montagem, esta união é levada ao extremo, pois quando as notas começam a vibrar, e a voz da narradora nos conduz à historia, sete bonecos nos presenteiam com a magia do teatro: puro entretenimento para qualquer idade.

Cada personagem da história é representado por um instrumento da orquestra, e durante o concerto, às vezes numa pausa, outras junto com a música, as palavras do narrador contam as aventuras de Pedro, do Pássaro, do Gato, do Pato, do Lobo e do Avô, e a platéia ouve suas vozes nos violinos, nas flautas, no clarinete, no oboé, na trompa e no fagote.

Temas como o medo, a coragem, os desafios, a amizade são abordados com muita propriedade pelos bonecos incríveis criados por Marco Lima. Numa belíssima produção, o universo erudito se aproxima tranqüilamente de crianças e adultos pelo caminho mais simples: o da emoção.

A orquestra, conduzida pelo excelente maestro Carlos Moreno, foi montada especialmente para esta temporada, e recebe o nome de Almeida Prado  um dos mais importantes compositores brasileiros do século 20.

O compositor

Havia um costume no Conservatório de Moscou de que os estudantes de piano, no dia de sua formatura, deveriam tocar um concerto de Beethoven, Grieg ou Tchaikovsky. Sergei Prokofiev (1891-1953) causou sensação ao tocar seu próprio Concerto no. 1 – a música chocou os professores como espantosamente feia, mas ele tocou tão brilhantemente que estes engoliram o aborrecimento e lhe deram um prêmio especial.

Durante os vinte anos seguintes ele apareceu regularmente como pianista, executando suas próprias obras, e deu as primeiras audições da maior parte de seus concertos e sonatas. Imediatamente após a Revolução Russa de 1917, viajou pelos Estados Unidos e em seguida estabeleceu-se em Paris durante dez anos. Voltou à URSS em 1933 e, durante o resto de sua vida, apesar de ocasionais problemas com autoridades (que diziam ser a sua música muito intelectual e discordante), foi considerado um dos principais compositores de seu país.

A música de Prokofiev era às vezes ousada, discordante e intelectual para os padrões da época país, especialmente quando estava na casa dos vinte anos. Mas isso foi apenas um punhado de músicas. A maior parte de suas composições é melodiosa, fácil para o ouvido e em estilo romântico, temperado por inesperadas harmonias e vivazes ritmos do século XX. Seu Pedro e o Lobo, uma história com orquestra para crianças, criada para demonstrar a função de diversos instrumentos, é típico de sua música no que tem de melhor – fluente, despreocupada e irresistivelmente melodiosa. Entre suas principais obras temos, além de Pedro e o Lobo, os balés Romeu e Julieta e Cinderela, óperas como O Amor das Três Laranjas e Guerra e Paz, e mais uma infinidade de sinfonias, concertos, sonatas e estudos.

Ficha Técnica

Narradora: Giulia Gam / Maestro: Carlos Moreno / Direção Geral: Muriel Matalon / Adaptação de texto: Mariana Veríssimo / Concepção de bonecos e assistência de direção: Marco Lima / Confecção de Bonecos: Marco Lima , Nonon Creaturas, Inês Sakai/Cenário: Alfredo Barbosa / Iluminação: Wagner Freire / Diretor de cena: Domingos Varela / Construção de cenários: Ono Zone Estúdio Ltda, Fernando Brettas e Diw Rosseti / Diretor de Orquestra: Tarik Dib / Direção de montagem de aéreos: Cia de Estripulias Imagináveis – Gilberto Caetano / Produção Executiva: Carmem Oliveira e Vinícius Rigoletto / Direção de produção: Giuliano Ricca e Radamés Bruno / Administração: Ricca Produções / Realização: Ricca Produções, BR Produdora e  Muriel Matalon.

Orquestra Almeida Prado 

Esta Orquestra, com regência do Maestro Carlos Moreno, foi especialmente formada para as apresentações de Pedro e o Lobo.

Spalla: Constança Almeida Prado Moreno / Violinos: Adriana Maresca, Danilo Ferreira, Henrique Franquim, Simplício Soares, Tiago Paganini, Ugo Kageyama / Violas: Eduardo Cordeiro Jr, Sarah Nascimento / Cellos: Julio Cerezo Ortiz, Sueldo Francisco / Contrabaixo: Rubens De Donno / Flauta: Mônica Camargo / Clarinete: João Francisco Correia / Oboé: Gizele Sales / Fagote: Ronaldo Pacheco / Trompas: Mario Rocha, Thiago Rodrigues, Vagner Rebouças / Trompete: Leonardo Porcino / Trombone: Silas Falcão / Percussão: Glaucia Vidal, Marcelo Camargo

 

SERVIÇO:

Pedro e o Lobo

Estréia: 17 de Março, às 16h

Local: Teatro Tuca (Rua Monte Alegre, 1024 – São Paulo/SP)

Horários: Sábados, às 16h – Domingos, às 16h.

Temporada: De 17 de Março a 27 de Maio de 2012

Preços: Sábados: R$ 25,00 – Domingos: R$ 30,00.

Duração: 50 minutos

Lotação: 672 lugares

Classificação Etária: 3 anos

Horário de funcionamento da bilheteria: terça a domingo a partir das 14h, (terças e quartas até as

20h); de quinta a domingo, das 14h até o início dos espetáculos. Fone n. 11-3670-8455

* Valet de sexta a domingo – valor de R$20,00*

CENTRAL DE VENDAS – (11) 4003-1212 / INGRESSO RÁPIDO

(aceita todos os cartões de crédito)

Formas de pagamento na bilheteria do teatro: somente cartões de débito ou dinheiro

O ESPETACULO É APRESENTADO PELA PORTO SEGURO E MARISA

PATROCINIOS: CN AUTO, BANCO DAYCOVAL, BANCO RENDIMENTO, MASH E AGRO QUIMICA MARINGA.

APOIO:  SANTA ETIENNE CITY

Fonte: http://portal.belezarevelada.com.br/2012/03/38729/